telefone (11) 3683-2412

FILTROS

Preço

Vitrola

Vitrola

Na Trapemix você encontra os melhores modelos de vitrola pelos melhores preços. Vitrolas tradicionais e vitrolas com entrada USB. Confira já.

A vitrola revolucionou a história da música e ainda foi responsável por incrementar o mercado fonográfico e dar mais música e alegria para as pessoas, sendo o primeiro grande aparelho de entretenimento a entrar nos lares pelo mundo afora.

A tecnologia e a música evoluíram ao longo do tempo, mas a vitrola segue com o mesmo charme do passado e não parou no tempo, apresentando modelos cheios de recursos tecnológicos avançados para agradar a todos os tipos de consumidores.

Os fãs de música, do estilo retrô e de decoração de um modo geral são apaixonados por vitrola, equipamento cheio de charme que há mais de um século é sucesso em qualquer lar de bom gosto.

A História da vitrola

Diante das inúmeras criações do mundo atual, fica difícil imaginar o cenário em que a vitrola é a melhor opção de entretenimento caseiro. Mas foi exatamente com esse status que esse equipamento foi desenvolvido e chegou ao modelo que a consagrou no início do século passado.

Com a ideia fixa de criar um aparelho capaz de gravar o som, o norte-americano Thomas Edison investigou o funcionamento do telégrafo e do telefone e tentou em um primeiro momento reproduzir em uma folha de papel as ondas sonoras, sem obter sucesso.

O inquieto inventor, que tem no currículo inúmeras criações, das quais podemos destacar algumas como a lâmpada incandescente, a câmera cinematográfica e o telégrafo, usou então uma folha de metal e um cilindro para desenvolver o fonógrafo, um equipamento revolucionário capaz de reproduzir os sons gravados nos vincos de cilindros de estanho, cobre e cera.

O fonógrafo, criado em novembro de 1877, mudou para sempre a história da música e pode ser considerado o embrião do que viria a ser a vitrola. Em 1988, o alemão Emile Berliner criou o gramofone, que usava uma agulha em zigue-zague para reproduzir o som em sulcos presentes em um disco de cera ou borracha (goma laca), e o emitia em uma corneta acoplada ao aparelho.

A partir dessas três criações, o fonógrafo, o gramofone e o padrão do disco, em 1906 foi desenvolvido um equipamento redesenhado, produzido para ser comercializado, que ganhou o nome de vitrola. O formato do produto criado pela Victor Talking Machine foi tão bem aceito que se consagrou e seu formato se perpetuou e acabou virando o nome do equipamento em si, sendo visto até os dias de hoje nos moldes da tradicional vitrola.

Vitrola, vinil e LP

Os discos ainda viriam a evoluir, com variação na velocidade de rotação e no material usado, tendo sido desenvolvido com materiais como goma-laca, cera, cobre, entre outros, até chegar ao consagrado vinil, já em 1948, criado pelo húngaro Peter Goldmark. A partir da invenção do vinil, a indústria fonográfica se desenvolveu rapidamente: nasceram os long players (Lps), que começaram a ser produzidos e comercializados em larga escala. Os lares de todo o mundo ganharam mais sonoridade com as vitrolas se popularizando.

O crescimento da indústria fonográfica e sua aceitação foi fundamental para a criação de ídolos musicais pelo mundo afora, para a difusão da música e até mesmo para a criação da profissão do Disque-Jóquei, o famoso DJ, responsável por animar festas e também por criar sons em diferentes ritmos musicais.

Depois de mais de século com o toca-disco reinando absoluto na reprodução de músicas nos lares pelo mundo afora, na década de 60 surgiram as fitas K7, que durariam cerca de 40 anos até a revolução digital surgir com o desenvolvimento do MP3, o streaming e a capacidade de se ouvir música praticamente em todos os lugares e nos mais variados formatos.

A vitrola ainda é objeto de culto e de desejo entre os amantes da música, que não abrem mão da tradição e da qualidade sonora dos discos.

Vitrola USB

Apesar de todas as evoluções nos formatos de se reproduzir e ouvir música e até da inutilização das fitas K7, o som produzido pelos discos ainda é apreciado e valorizado, tanto que as vitrolas e os toca-discos estão entre itens de desejo de quem já conhece o aparelho desde de o século passado e também de jovens com ouvido apurado. Na mesma linha, muitas bandas e músicos que têm espaço cativo na internet, fazem questão de lançar seus trabalhos também em discos de vinil.

Para atender o apaixonado por música em todos os formatos o mercado já possui um aparelho que mescla todos os formatos de música possível, como a Vitrola USB. A Trapemix conta com diferentes modelos, da tradicional e autêntica vitrola retrô até as versões mais modernas que não dispensam avançados recursos tecnológicos para a reprodução de músicas.

Decore a Sala com uma Vitrola Retrô

Além do som autêntico e da tradição que as vitrolas proporcionam, o charme dos toca-discos vinil também é destaque para quem valoriza a decoração, tanto para quem busca um estilo moderno como quem valoriza a decoração vintage.

Comprar Vitrola

As vitrolas são destaque em diferentes estilos e a Trapemix conta com variados modelos, inclusive portáteis, para agradar que gosta de otimizar espaços sem perder o estilo e podendo ser levada a qualquer ambiente.

Há até um modelo em formato de maleta, que possibilita levar a vitrola para todos os lugares e conferir boa música com qualidade de som e muito charme. Quando estão fechadas, elas dão um toque de glamour ao ambiente, e basta serem abertas para tocar seus discos favoritos e oferecer uma boa música.

Confira nossas várias opções de vitrola e toca discos de vinil e aproveite!

Vitrola

Vitrola

Na Trapemix você encontra os melhores modelos de vitrola pelos melhores preços. Vitrolas tradicionais e vitrolas com entrada USB. Confira já.

A vitrola revolucionou a história da música e ainda foi responsável por incrementar o mercado fonográfico e dar mais música e alegria para as pessoas, sendo o primeiro grande aparelho de entretenimento a entrar nos lares pelo mundo afora.

A tecnologia e a música evoluíram ao longo do tempo, mas a vitrola segue com o mesmo charme do passado e não parou no tempo, apresentando modelos cheios de recursos tecnológicos avançados para agradar a todos os tipos de consumidores.

Os fãs de música, do estilo retrô e de decoração de um modo geral são apaixonados por vitrola, equipamento cheio de charme que há mais de um século é sucesso em qualquer lar de bom gosto.

A História da vitrola

Diante das inúmeras criações do mundo atual, fica difícil imaginar o cenário em que a vitrola é a melhor opção de entretenimento caseiro. Mas foi exatamente com esse status que esse equipamento foi desenvolvido e chegou ao modelo que a consagrou no início do século passado.

Com a ideia fixa de criar um aparelho capaz de gravar o som, o norte-americano Thomas Edison investigou o funcionamento do telégrafo e do telefone e tentou em um primeiro momento reproduzir em uma folha de papel as ondas sonoras, sem obter sucesso.

O inquieto inventor, que tem no currículo inúmeras criações, das quais podemos destacar algumas como a lâmpada incandescente, a câmera cinematográfica e o telégrafo, usou então uma folha de metal e um cilindro para desenvolver o fonógrafo, um equipamento revolucionário capaz de reproduzir os sons gravados nos vincos de cilindros de estanho, cobre e cera.

O fonógrafo, criado em novembro de 1877, mudou para sempre a história da música e pode ser considerado o embrião do que viria a ser a vitrola. Em 1988, o alemão Emile Berliner criou o gramofone, que usava uma agulha em zigue-zague para reproduzir o som em sulcos presentes em um disco de cera ou borracha (goma laca), e o emitia em uma corneta acoplada ao aparelho.

A partir dessas três criações, o fonógrafo, o gramofone e o padrão do disco, em 1906 foi desenvolvido um equipamento redesenhado, produzido para ser comercializado, que ganhou o nome de vitrola. O formato do produto criado pela Victor Talking Machine foi tão bem aceito que se consagrou e seu formato se perpetuou e acabou virando o nome do equipamento em si, sendo visto até os dias de hoje nos moldes da tradicional vitrola.

Vitrola, vinil e LP

Os discos ainda viriam a evoluir, com variação na velocidade de rotação e no material usado, tendo sido desenvolvido com materiais como goma-laca, cera, cobre, entre outros, até chegar ao consagrado vinil, já em 1948, criado pelo húngaro Peter Goldmark. A partir da invenção do vinil, a indústria fonográfica se desenvolveu rapidamente: nasceram os long players (Lps), que começaram a ser produzidos e comercializados em larga escala. Os lares de todo o mundo ganharam mais sonoridade com as vitrolas se popularizando.

O crescimento da indústria fonográfica e sua aceitação foi fundamental para a criação de ídolos musicais pelo mundo afora, para a difusão da música e até mesmo para a criação da profissão do Disque-Jóquei, o famoso DJ, responsável por animar festas e também por criar sons em diferentes ritmos musicais.

Depois de mais de século com o toca-disco reinando absoluto na reprodução de músicas nos lares pelo mundo afora, na década de 60 surgiram as fitas K7, que durariam cerca de 40 anos até a revolução digital surgir com o desenvolvimento do MP3, o streaming e a capacidade de se ouvir música praticamente em todos os lugares e nos mais variados formatos.

A vitrola ainda é objeto de culto e de desejo entre os amantes da música, que não abrem mão da tradição e da qualidade sonora dos discos.

Vitrola USB

Apesar de todas as evoluções nos formatos de se reproduzir e ouvir música e até da inutilização das fitas K7, o som produzido pelos discos ainda é apreciado e valorizado, tanto que as vitrolas e os toca-discos estão entre itens de desejo de quem já conhece o aparelho desde de o século passado e também de jovens com ouvido apurado. Na mesma linha, muitas bandas e músicos que têm espaço cativo na internet, fazem questão de lançar seus trabalhos também em discos de vinil.

Para atender o apaixonado por música em todos os formatos o mercado já possui um aparelho que mescla todos os formatos de música possível, como a Vitrola USB. A Trapemix conta com diferentes modelos, da tradicional e autêntica vitrola retrô até as versões mais modernas que não dispensam avançados recursos tecnológicos para a reprodução de músicas.

Decore a Sala com uma Vitrola Retrô

Além do som autêntico e da tradição que as vitrolas proporcionam, o charme dos toca-discos vinil também é destaque para quem valoriza a decoração, tanto para quem busca um estilo moderno como quem valoriza a decoração vintage.

Comprar Vitrola

As vitrolas são destaque em diferentes estilos e a Trapemix conta com variados modelos, inclusive portáteis, para agradar que gosta de otimizar espaços sem perder o estilo e podendo ser levada a qualquer ambiente.

Há até um modelo em formato de maleta, que possibilita levar a vitrola para todos os lugares e conferir boa música com qualidade de som e muito charme. Quando estão fechadas, elas dão um toque de glamour ao ambiente, e basta serem abertas para tocar seus discos favoritos e oferecer uma boa música.

Confira nossas várias opções de vitrola e toca discos de vinil e aproveite!

  • Itens encontrados: 35
  • por página
  • Itens encontrados: 35
  • por página